O processo de produção do vinho é uma combinação de ciência e arte em que cada etapa é crucial para criar uma bebida que encanta os sentidos. Combinando o que a natureza tem a oferecer com todo o potencial do terroir de Mucugê e uma equipe de enologia de ponta, a UVVA elabora vinhos finos que têm conquistado o reconhecimento de especialistas e apreciadores. 

Quem se interessa pelo processo de produção do vinho pode visitar a vinícola no período da vindima, que na UVVA é feita em julho, e acompanhar a dinâmica desde a colheita feita à mão até a bebida na taça.

Se você ainda não conhece o processo, este artigo vai mostrar a combinação estratégica de tradição e tecnologia em nossos vinhedos. Confira aqui como a magia acontece na UVVA!

Como é o processo de produção do vinho?

O processo de produção do vinho é uma jornada que começa no cultivo das uvas, passando pela colheita, prensagem e fermentação, etapa em que os açúcares são transformados em álcool. 

Após a fermentação, o vinho é envelhecido, podendo ser em tanques de aço inoxidável ou barricas de carvalho, o que influencia seus sabores e aromas. Técnicas adicionais, como mistura e clarificação, são utilizadas para refinar o vinho antes do engarrafamento. 

Contudo, é preciso entender que o processo de fabricação varia de acordo com o tipo de vinho que está sendo produzido e com as escolhas que marcam a identidade de cada vinícola. 

Na UVVA, tintos, brancos e espumantes são produzidos sob o mais alto padrão de qualidade, porém há particularidades que se aplicam a cada tipo de bebida.

O trabalho da equipe de enologia

A equipe de enologia desempenha um papel crucial durante todo o processo de produção do vinho. O trabalho desses especialistas começa nos vinhedos e continua até que o produto final esteja na garrafa, incluindo responsabilidades como seleção e análise de qualidade das uvas, gerenciamento de maceração, decisões sobre períodos de envelhecimento e elaboração de blends.

É um trabalho dinâmico, que exige habilidades técnicas, conhecimento científico e um paladar aguçado. 

Etapas do processo de produção da UVVA em vinhos tintos

A criação de vinhos distintos e de alta qualidade ganha contornos especiais na UVVA graças à sua localização em uma região privilegiada, marcada por clima singular e um terroir único. 

No entanto, além de contar com o encanto que vem da terra, também precisamos atravessar algumas etapas essenciais para levar nosso produto às prateleiras.

Colheita

A colheita é ponto fundamental e representa um dos passos mais importantes do processo, pois irá se refletir na qualidade do produto final. Aqui, nossos vinhedos estão localizados a 1.150 metros acima do nível do mar e as uvas são colhidas cuidadosamente à mão no período do inverno.

Desengaçamento

Para preservar ao máximo a qualidade das uvas, utilizamos uma desengaçadeira que tira as bagas do cacho de maneira muito suave, sem provocar o rompimento do fruto. Depois de desengaçada, a uva segue para tanques equipados com automação de controle de temperatura.

Fermentação

Durante a fermentação, os açúcares presentes no suco das uvas são convertidos em álcool e dióxido de carbono pela ação de leveduras. Esse processo pode ocorrer em tanques de aço inoxidável, combinado ou não com períodos em barricas de carvalho, a depender do estilo do vinho.

Após a fermentação, o vinho é envelhecido, podendo ser em tanques de aço inoxidável ou barricas de carvalho, o que influencia seus sabores e aromas, posteriormente passando por filtração final e engarrafamento.

Contudo, é preciso entender que o processo de elaboração varia de acordo com o tipo de vinho que está sendo produzido e com as escolhas que marcam a identidade de cada vinícola. 

Maceração

A maceração é o período em que a parte sólida da uva permanece em contato com a parte líquida para que ocorra as extrações desejadas. Esse é um processo importante, especialmente na produção de vinhos tintos, pois é durante essa etapa que ocorre a extração de cor, taninos e compostos aromáticos da casca das uvas.

Envelhecimento

Os vinhos da UVVA podem ou não passar por estágio em barricas de carvalho. Nessa etapa, as barricas são usadas para potencializar aroma e sabor, garantindo a maturação do vinho e maior complexidade para bebida. Esse processo de envelhecimento acontece no interior da cave, com umidade e temperatura controladas.

Na UVVA, utilizamos barricas clássicas, a maioria de carvalho francês, para potencializar a qualidade dos vinhos tintos, que permanecem na cave subterrânea por períodos que variam de seis a doze meses, em média.

Clarificação e estabilização

O vinho precisa passar pela etapa de clarificação para remover componentes sólidos naturais que ficam em suspensão durante a produção. Esse é o momento em que se busca estabilizar o produto para evitar a formação de sedimentos indesejados e melhorar a transparência da bebida.

Blends

A criação de blends – também chamados de cortes ou assemblages – tem o propósito de produzir um vinho final que apresente características específicas, equilíbrio e complexidade, combinando diferentes variedades de uva. Essa etapa inclui análise detalhada de cada componente, definição de proporções, testes de envelhecimento e ajustes finais.

Filtragem

O processo de filtragem de vinhos tintos é uma etapa importante que ocorre geralmente após a fermentação, antes do engarrafamento da bebida. A filtragem tem como objetivo remover partículas residuais, como leveduras mortas e outros compostos orgânicos.

Envase

Uma vez liberado pelo controle de qualidade, o vinho segue para o envase, momento em que as garrafas são higienizadas e recebem um jato de nitrogênio para eliminar possíveis impurezas. Após o enchimento, os recipientes passam por vácuo para evitar oxidação precoce e, então, recebem a rolha. 

Etapas do processo de produção da UVVA para vinhos brancos

O processo de produção de vinhos brancos obedece a alguns passos semelhantes aos da produção dos vinhos tintos. Contudo, há particularidades exigidas pelo tipo de uva e do produto final que se deseja alcançar. 

Prensagem

Na UVVA, uma etapa que se destaca no processo de produção dos vinhos brancos é a prensagem logo no início do ciclo. A vinícola utiliza uma prensa de última geração que dispõe de tecnologia de sistemas inertes. 

Na prática, significa que há uma reserva de nitrogênio que é injetada no tanque antes do abastecimento com as uvas, expulsando todo o oxigênio para que os frutos encontrem um ambiente já inertizado. 

Essa aplicação serve para evitar oxidação precoce dos precursores aromáticos e manter a integridade do mosto antes da fermentação.

Etapas do processo de produção da UVVA em espumantes

A elaboração de espumantes guarda semelhanças com a dos brancos. No entanto, vale destacar algumas intervenções que fazem toda a diferença na composição desse tipo de vinho, a começar pelas decisões que são tomadas pela equipe de enologia desde a videira.

Colheita

Diferente de outras uvas, aquelas que são utilizadas para a fabricação de espumantes são colhidas antes de atingir sua maturação plena nos cachos. Isso ocorre para preservar a acidez dos frutos e trazer frescor ao espumante. 

Segunda fermentação

Após passar pelo processo de vinificação comum à maioria dos vinhos, as uvas são transformadas no chamado vinho base. Nessa etapa, a bebida passa por uma segunda fermentação, que desempenha um papel fundamental na criação das características efervescentes e na formação da perlage, as bolhas típicas dos espumantes. 

A UVVA utiliza o método tradicional e a segunda fermentação ocorre na própria garrafa em que o espumante é comercializado.

Autólise

Após a segunda fermentação, o espumante passa por um período de autólise, que provoca reações bioquímicas na levedura, com liberação de substâncias que vão enriquecer o vinho com notas aromáticas mais complexas. 

Aqui não há regra quanto ao período de autólise, que é definido caso a caso a partir de avaliações sensoriais.

Avaliação do processo de vitivinicultura da UVVA 

Pode parecer óbvio, mas o segredo do processo de vitivinicultura da UVVA está, antes de qualquer coisa, no vinhedo. A localização a 1.150 metros acima do nível do mar, o clima de grande amplitude térmica e o terroir único formam a combinação ideal para o desenvolvimento pleno de uvas de qualidade excepcional.

Os fatores naturais, o conhecimento humano e a alta tecnologia entram em cena para compor a combinação perfeita. Por se tratar de um empreendimento relativamente novo, a vinícola iniciou sua jornada já acessando o que havia de melhor no mercado de equipamentos e soluções tecnológicas. 

Para além disso, conta pontos a favor do processo de produção de vinhos de alta gama a atuação de uma equipe altamente qualificada, com formação consistente, experiência em campo e vocação para a pesquisa e a inovação. 

Conheça os vinhos premiados e bem pontuados da UVVA

Os vinhos da UVVA já figuram entre os rótulos mais respeitados por premiações internacionais, alçando a vinícola a um lugar de destaque entre vinícolas brasileiras premiadas

Além de James Sucking e Guia Descorchados, a UVVA garantiu duas medalhas de ouro para o Cordel e o microlote Chardonnay, ambos da safra 2019, no Brazil Wine Challenge. 

A vinícola também foi destaque no Vinalies, realizado em Bordeaux, na França, que premiou com medalha de prata o Cabernet Sauvignon 2019.

Brinde essa história única para o enoturismo brasileiro

Agora que você já sabe como nossos vinhos são produzidos, que tal vivenciar esse encanto mais de perto? 

Além de rótulos incríveis, disponíveis para todo o Brasil por meio do nosso e-commerce, a UVVA oferece tours especiais, gastronomia e arte para deixar sua experiência completa.

Conheça nossos vinhos finos do terroir de Mucugê.

Ver Todas